5 março 2019
5 março 2019,
 0

.

 

Instagram: travelforlifebr | Facebook: travelforlifebr | Twitter: travelforlifebr

.

GARIBALDI (RS) 

Fachada do Dall’Onder, que será inaugurado em abril | Fotos Divulgação

Em quatro meses, a Rede de Hotéis Dall’Onder dobra sua representatividade na Serra Gaúcha. Depois de ter inaugurado o Dall’Onder Axten em Caxias do Sul (RS) em dezembro, agora é a vez do Dall’Onder Ski, em Garibaldi, na Serra Gaúcha.

O novo empreendimento, quarto da rede, abre suas portas para turistas de lazer e de negócios em abril, com 125 apartamentos e um Centro de Eventos para 200 pessoas, passando a ser o maior hotel da Capital Brasileira do Espumante. São 45 novos empregos. No momento, de acordo com a rede, as obras estão em fase final de conclusão. 

Localizado na antiga estação de esqui de Garibaldi, o hotel oferece uma vista privilegiada de toda a cidade. Em 6.222 m² de área construída estão cinco pavimentos com apartamentos, além de outros dois para as áreas social e de serviços. Acompanhando o conceito da rede de oferecer um hotel completo, o Dall’Onder Ski segue a proposta de quartos triplos, otimizando custos tanto para famílias, quanto para empresas.

“A cultura regional sempre foi nosso oxigênio. Não entendemos turismo sem o que é nosso. Aprendi isso com minha mãe que administrava um hotel. Assim, nesses 38 anos, inovamos com projetos como os Caminhos de Pedra, Maria Fumaça, Que tal de bike?, Parque das Esculturas, entre outros, criando produtos para atrair os visitantes. Paralelo a isso, empreendemos na estrutura hoteleira e crescemos junto com o turismo”, destaca Tarcísio Michelon, diretor superintendente da rede. O investimento segue o formato condo-hotel, em que os investidores locam o imóvel para a exploração hoteleira.

Concepção de como será a recepção do hotel

Para o empresário, o Dall’Onder Ski é mais um braço da marca na Serra Gaúcha, que carrega consigo o mesmo DNA que é sucesso e se tornou tradição no segmento. “Todo Dall’Onder é completo, do lazer aos negócios. É isso que estamos levando para Garibaldi, importante destino da Região Uva e Vinho”, afirma.

A cidade que carrega o título de Capital Brasileira do Espumante se destaca pela diversidade turística e econômica. São 3.540 empresas, ou seja, uma empresa para cada 10 habitantes.

Quem chega no hotel é recebido por um emblemático chafariz externo, cercado por uma calha pensada especialmente para manter o espumante gelado. Ao redor, cadeiras montam um cenário de bar ao ar livre com vista para a cidade, tendo o pôr do sol ao fundo. O espaço é abastecido por um bar interno com lustres de vidro feitos à mão por artesãos locais, lembrando as borbulhas do Champagne. Isso porque foi em Garibaldi que foi elaborado o primeiro espumante brasileiro e a partir daí dado início à história da bebida no Brasil.

A preservação dessa história estará evidente na exposição de objetos e na reprodução de imagens, inclusive da Estação de Esqui, assim como na presença de rótulos de diversas marcas da região. O chafariz, assim como o projeto arquitetônico de interiores, é assinada pela arquiteta e urbanista Renata Tosi Cau. Na piscina, outro bar atende um pequeno terraço com contemplação para a cidade. Outro atrativo do hotel é o piano na recepção, companhia inseparável nos finais de tarde de todos os hotéis da rede.

Vista da cidade de Garibaldi (RS), que ganhará um novo hotel Dall’Onder

Valorizando o artesanato regional

Além de enaltecer a arte e a tradição na elaboração do espumante, o Dall’Onder Ski também reúne valores do artesanato regional como ladrilhos, madeira, ferro e vidro. Ao adentrar na área social, o hóspede caminha por um tapete de ladrilhos hidráulicos feitos artesanalmente por Sérgio Viecili, dos Caminhos de Pedra.

Um clássico da arquitetura de interiores, os ladrilhos dão um toque retrô e mais exclusivo ao espaço, acompanhando o estilo vintage da cidade. As peças também estão presentes nos nichos dos banheiros em cada apartamento.

O estilo simples das comunidades italianas é representado em vários elementos em madeira natural, a maioria de demolição, reaproveitada de uma velha casa demolida na região. Os bancos da recepção, exemplifica Renata, reproduzem os bancos dos salões paroquiais. Este desafio coube a Marcenaria Lotes, que trabalhou a arte no reaproveitamento da madeira para criar as peças que compõem o mobiliário do hotel.

Prospecto da fachada do hotel, que será entregue em abril

O ferro é o terceiro elemento que ganha destaque no novo empreendimento. Com um ar também contemporâneo e discreto, dialogando com o prédio, o mobiliário em geral é trabalhado também com peças metálicas que remetem ao ferro do trem, meio de transporte que ajudou a desenvolver a região e que hoje é cartão postal da cidade.

O toque final é dado pelas luminárias decorativas feitas pela Madelustre, de Garibaldi, que segue as técnicas de Murano, na Itália (vidro soprado e moldado manualmente). No Mundo do Vidro – Magia da Luz o visitante pode aprender sobre essa história.

O projeto arquitetônico da edificação é da M. Stortti, assinado pela arquiteta e urbanista Christine Ozio de Oliveira.

.

.

.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Translate »